Capítulo 27 – Os membros respondem

Tradução: Deise Viegas – março/2009
Website: www.menteilimitada.com
Original: http://www.emofree.com/palace/palaceof10.htm

IMPORTANTE: Você pode copiar, replicar, divulgar e imprimir o conteúdo desta página desde que os links, autores, tradutores, contatos, endereços e websites sejam mantidos.

Se desejar a versão em PDF para download (167 páginas, formato A4), você pode comprá-la clicando no link abaixo por apenas R$ 4,90, assim você mantém uma cópia desses artigos no seu computador para ler a hora que quiser.

Palácio das Possibilidades para download Ebook Palácio das Possibilidades em formato PDF para download

Oi Pessoal,

Nos últimos tempos, vários membros me escreveram com questões e comentários sobre alguns dos artigos mais atuais. Aqui estão eles, junto com minhas respostas. Estou encobrindo nomes e identidades onde achei apropriado.


DO “BOBBI”

Oi Gary: Só mais um lembrete para dizer obrigado por estas últimas mensagens sobre as escritas nas paredes. Sento em meu escritório no trabalho ouvindo meus clientes falando sobre suas vidas, relacionamentos, doenças, etc. – a maioria de deprimidos, a “Sou tão idiota”, “Não sou capaz”, e “Não mereço ser amado” – e começo a VER estes escritos sendo rabiscados em minhas paredes brancas… E quando eu lhes mostro, eles começam a ver também. A CBT (terapia do comportamento cognitivo) é o modus operandi escolhido em meu sistema de saúde e sempre tive problemas com a parte de “reestruturação cognitiva”. Mas seus rabiscos-nas-paredes combinados com EFT/TFT, etc. torna a “CBT” mais poderosa. E finalmente, tudo se encaixa para mim; de repente não me sinto mais como um estranho dissidente em minha própria agência 🙂

Adoro esta imagem de todos nossos grafites falando para os grafites de todo mundo. O que resta se fizermos uma pequena limpeza? Só o que… espírito? Amor? Alma? Isto soa bem para mim.

RESPOSTA DE GC: Questão interessante. O que resta depois de eliminarmos todos os medos, culpa, trauma e outras escritas negativas em nossas paredes? No que poderíamos nos transformar se tívessemos nenhum desgosto e olhássemos além de nossa encarnação corporal para “outra maneira de ser?”. No final das contas nos aproximaríamos do estado de amor e paz que virtualmente toda disciplina espiritual aponta como nosso direito de nascença? Hummmm.


DE SHARON HENDERSON

Querido Gary, sou uma recém-chegada aos comentários de seu Palácio e estou adorando-os. No entanto, tive um a-há! pessoal lendo suas edições mais recentes – do capítulo 23 ao 25. De certo modo, sua observação perspicaz – a única discordância entre duas pessoas é a diferença nas escritas em suas paredes individuais – foi a faca mágica que me deixou livre de amarras emocionais em torno de uma questão que tem me prendido em nós por mais de 25 anos. (A propósito, não tem nada a ver com sexo). Nunca poderei agradecer o suficiente.

E isto é apenas o começo. Agora que liberei um dos principais assuntos ao reconhecê-lo, virtualmente, num piscar de olhos (do que na verdade acontece através da repetição carregada emocionalmente), acho que todo o resto de minhas “questões” em breve também irá para longe com a brisa. Quão tolo eles tem sido e quão prisioneira eu tenho sido, sem nem mesmo saber.

RESPOSTA DE GC: Eu acredito muito em reenquadramentos e aqueles que participaram de nosso seminário de EFT avançado, “Steps toward becoming The Ultimate Therapist” , ou viram nossos vídeos avançados de mesmo nome, saberão o que quero dizer.

O Palácio das Possibilidades, se você pensar a respeito, é uma grande metáfora dentro da qual vários reenquadramentos são possíveis. Desenvolvidas dentro da metáfora do Palácio estão sub-metáforas/reenquadramentos tais como:

(1) calabouços emocionais;
(2) as salas que escolhemos viver;
(3) as paredes destas salas (feitas de celofane);
(4) a escrita em nossas paredes (feitas de giz);
(5) apagar & substituir;
(6) a Cobertura do Palácio e vários outros.

Como atestarão os mais experientes em EFT, os reenquadramentos são muito mais fáceis de usar DEPOIS do tapping. O tapping freqüentemente produz profundas mudanças cognitivas e um reenquadramento eficaz simplesmente conecta as novas crenças dos clientes. Isso lhes dá um melhor reconhecimento para sua nova cura.

Para mim, os relacionamentos são um campo importante para a cura. A metáfora que todas nossas discordâncias estão simplesmente entre as escritas em nossas paredes (muitas delas fictícias) é uma ajuda importante para enxergar outra pessoa de forma diferente. Depois de tudo, o que sobra além de amor se nós realmente reconhecermos que as características irritantes da “outra pessoa” são simplesmente os filmes que rodam em suas cabeças? Então, quando nós realmente reconhecermos que estamos fazendo a mesma coisa (mas com um filme diferente) podemos deixar de lado aquelas defesas que pareciam tão importantes e tocar um ao outro em um nível de mais amor.


DE SONIA NOVINSKY (para quem o inglês é uma segunda língua)

Gary, acho que algumas vezes é importante para mim assumir como minha verdade pessoal as escritas em minhas paredes. O relativismo não é absoluto. Pais abusam sexualmente de seus filhos, como é muito comum aqui no Brasil, é trágico, horrível, você não acha? Talvez esteja escrito nas paredes deles que é normal e natural e eles usem esta justificativa para sujeitar seus filhos, e as crianças não tem ferramentas para se proteger, elas amam e precisam de seus pais.

O poder é alguma coisa sobre a qual temos que pensar muito, porque o poder permite que nos comportemos em função de crenças que são eticamente perversas em um sentido absoluto, desde que sejamos humanos. Os mesmos pensamentos são válidos para o holocausto, para o que está acontecendo com Sérvios e Albaneses. Todo ódio baseado em superioridade racial está escrito nas paredes de alguém, e merece julgamento, e que lutemos contra com todas nossas forças, sem tolerância como: “não é a pessoa, é a escrita em suas paredes”. As pessoas são responsáveis, não a escrita em suas paredes. Isto está escrito em minhas paredes, e tolerância para o abuso de poder, para mim é um crime.

Entende meu inglês?

Quero apenas mostrar um perigo da tolerância sem limites.

Abraços, Sonia

RESPOSTA DE GC: É claro. Em nenhum lugar dentro dos princípios do Palácio nós desculpamos ou condenamos tais comportamentos. As idéias a que reagimos, e pelas quais são formadas, as escritas em nossas paredes é uma metáfora para explicar o que fazemos, não para desculpar-nos. Seria totalmente inapropriado, por exemplo, dar um tapinha nas costas de um serial killer e enviar-lhe ao mundo dizendo: “Ah, tudo bem! Não se preocupe. É apenas a escrita em suas paredes que fez com que você cometesse todos aqueles assassinatos. Não é você realmente. Saia e seja você mesmo”.

Sonia, suas preocupações foram bem colocadas. Aqueles que cometem atrocidades ao redor do mundo devem ser impedidos. Nossos meios atuais para fazer isto, no entanto, incluem guerra, prisões e outros métodos “olho por olho”. Ao longo de muitos séculos se tornou claro que estes métodos não resolvem o problema a longo prazo. Todas as nossas sociedades ainda estão infestadas com assassinato, roubo e estupro apesar das duras penas.

 

Não estou dizendo que devemos jogar fora estas punições. Não na verdade. Sugiro, no entanto, que estas pessoas estão agindo como resultado de crenças, medos e outras escritas em suas paredes e isto é o que está motivando o comportamento delas. Precisamos reconhecer e lidar com isto como uma causa primária se quisermos finalmente trazer paz ao mundo. Com nossas novas terapias de energia temos agora uma ferramenta que nos levará a outro passo útil nesta direção. Uma de minhas principais motivações por trás da EFT envolve Tocar o Mundo descarregando o lastro emocional que pesa sobre nosso povo. A paz está no final disto.


DE ELIZABETH MASS

Oi Gary – Obrigada pelas últimas mensagens do Palácio… Me lembrei imediatamente das primeiras lições de Um Curso em Milagres:

#1 – Nada que vejo… significa alguma coisa.
#2 – Tenho dado a tudo o que vejo… todo o significado que isto tem para mim.
#4 – Estes pensamentos não significam nada. São como as coisas que vejo…
#5 – Nunca me aborreço pela razão que eu penso.
#7 – Vejo somente o passado, etc.

RESPOSTA DE GC: Um Curso em Milagres é um conjunto de leituras espirituais que tenho estudado avidamente nos últimos 13 anos. Apesar de haver um fundo Cristão nele, seus princípios são claramente independentes de religião. Leitores de todas as crenças tem se beneficiado da leitura dele. Menciono isto porque o Curso (como é chamado) está escrito por todas minhas paredes e, muito naturalmente, você encontrará vários de seus conceitos dentro de minhas palavras.

ELIZABETH CONTINUA: Fiquei muito satisfeita, de qualquer maneira, por perceber sua referência casual a possibilidade de que há Verdades Universais que são VERDADE, sem levar em consideração as escritas em nossas paredes. Talvez a lição verdadeira seja: 1). reconhecer as escritas nas paredes; 2). aprender de onde vem; 3). entender como todas nossas percepções e conclusões sobre a realidade são distorcidas; 4). E ENTÃO SAIR DAQUELA SALA COM TODAS AQUELAS PAREDES!!!

Que vida incrível poderia ser – viver em uma sala sem paredes. Sem preconceitos, nenhuma crença falsa ou limitante, nenhum passado para nublar nossa experiência do presente. Isto pode parecer além de nossas possibilidades humanas, mas desde que ESTAMOS EVOLUINDO PARA NOVOS NÍVEIS DE CONSCIÊNCIA HUMANA/ESPIRITUAL, este pode ser, na verdade, nosso próximo passo. (A EFT pode ser o caminho no qual podemos dançar fazendo tapping até o céu).
Assim, todos poderíamos simplesmente ser quem somos, experimentar a vida e um ao outro (e nós mesmos) diretamente, de forma clara, aberta e livremente. Então o Palácio, ao invés de ser uma estrutura física, embora bonita, se torna uma habitação fluída, expansiva, que podemos recriar em novas formas a nossa escolha – um lugar de diversão, aventura, alegria: Um Palácio de Prazeres.

É claro, assim desejamos partilhá-lo com outros que também estejam naquele nível. (Encontrá-los pode ser a parte difícil). Talvez esta seja a verdadeira experiência de “Felizes Para Sempre” que todos nós sonhamos… continuamente criando a vida que desejamos ter, criando a nós mesmos como desejamos ser.

Abraços pra você, Elizabeth Mass

P.S. Estou com Tio Charlie! – só para o caso de você estar fazendo uma pesquisa.


DE CHERYL REIFER

Caro Gary, estou consciente de meu caminho espiritual nos últimos 10 anos. Todos os ensinamentos que tenho encontrado indicam que todos somos Um. Aceitei este conceito, em um nível mental. Porém, quando ao encarar os desafios da vida, sentimentos de “separação” quase sempre ofuscam o conceito de Unidade. Eu estava definitivamente em conflito quando surgiram os desafios a serem tratados. Depois de ler o Palácio das Possibilidades 25, reestruturei meu pensamento. Agora digo a mim mesma que todos nós somos Um, exceto as diferenças que estou consciente que são devidas as nossas diferentes “escritas em nossas paredes”.

O reenquadramento tem me ajudado a sentir os outros de uma maneira muito mais positiva e em alguns casos meus sentimentos de raiva foram substituídos por sentimentos de compaixão.

RESPOSTA DE GC: Este reenquadramento funciona para mim também. Acho muito mais fácil colocar meus próprios assuntos (e os assuntos dos outros também) em perspectiva quando percebo de onde a maioria de nós veio. É mais fácil encontrar paz e solução quando ignoramos o blá-blá-blá que está escrito em nossas paredes. As escritas são feitas com giz e as paredes de celofane. Isto, para mim, é um bom trampolim para realizações espirituais.

CHERYL CONTINUA: Além disso, tenho usado afirmações com clientes há anos e tem sido eficazes. Recentemente comecei a usar EFT com clientes e tenho achado que usar EFT e afirmações, juntas, tem sido mais potente que usar cada uma separadamente. Muito obrigada por estas séries. Tem sido muito útil para mim, tanto pessoal quanto profissionalmente.

RESPOSTA DE GC: Disse bem.


DE CAROL JOHNSTON

Gary, posso ter algumas escritas em MINHAS paredes que tem limitado MINHAS experiências de vida. Tudo bem, posso lidar com isto. Na realidade, sou muito grata por existir a EFT… e posso lidar com “o que for” que surja em meu caminho por causa dos processos que você apresentou em seus cursos, e vários exemplos e pensamentos partilhados no website.

Os recentes comentários negativos que você recebeu foram uma verdadeira perplexidade. A análise instantânea da Millie (feita de sua descrição resumida, apesar de colorida, da Vovó Effie e do Tio Charlie) me deu a oportunidade de examinar mais profundamente minhas paredes. Se concordo ou discordo do que você disse, ou como você escolheu dizê-lo… simplesmente revela outra sala em MEU Palácio, uma sala com mais paredes. E posso escolher sair de lá agora, depois ou nunca.

Na semana passada no clube do livro da Opra (5 ou 6 comentaristas de diversas idades e formações) entrevistaram um autor de um romance que acontece durante a Segunda Guerra Mundial na Alemanha Nazista.

Um dos capítulos descreve a experiência sexual de um garoto de 15 anos e uma mulher de 35 anos.

TODOS os comentaristas tinhas opiniões diferentes sobre ISSO… a maioria disse que era perturbador, não iriam querer seus filhos fazendo isso, surpresos por isso ser parte da estória. Alguns acharam que foi amor, alguns que foi sexo, outros que foi doentio. Eles mesmos perguntaram ao autor se ele tinha escrito aquilo de sua própria experiência. As reações deles às situações de tempos de guerra encarados por vários outros personagens descritos no livro também foram com reações de julgamento severo ou crítico.

RESPOSTA DE GC: Obrigado por este exemplo. O que é interessante aqui é que cada um dos comentaristas estava comentando exatamente os mesmos fatos. Era sobre a mesma entrevista e o mesmo livro. Por favor me corrija se eu estiver errado mas, da maneira que vejo, a única razão possível para as interpretações diferentes foram os filtros diferentes através dos quais cada um dos comentaristas viu o material. Eles foram expostos ao mesmo material e então comparados com as escritas existentes em suas paredes. Suas escritas individuais contém sua versão personalizada da “verdade” sobre tudo isto e responderam de acordo com suas “opiniões”.

Você, por outro lado, estava ouvindo todas aquelas “opiniões”. Qual delas é verdadeira? Questão interessante. Deixe-me sugerir que você encontrará a verdade naquelas opiniões que forem compatíveis com as escritas em suas paredes. As outras serão descartadas ou recebidas com aversão. Além disso, algumas dessas opiniões que são recebidas com aversão serão declaradas e adotadas por outros. Então quem está certo? Tudo depende do que está escrito nas paredes de cada um.

Esta é a fonte final da qual damos sentido à nossa vida. Nossas crenças residem aí e, de uma maneira muito real, nos dá a sensação de segurança. Bobolândia, eu sugiro. Mas isto é o que fazemos e tudo parece tão importante – tão real. A partir deste reconhecimento há uma grande sensação de liberdade.

Pelo menos é o que está escrito aqui em minhas paredes 🙂

Que viagem!

CAROL CONTINUA: Quando perguntaram o que ELES teriam feito se colocados em situação similar… a maioria de seus filtros precedeu suas respostas: Como minha religião diz…; Acredito que…; Todos em minha família…; Sempre me ensinaram…

Não sou uma terapeuta profissional. Sou uma artista, sou uma observadora. Você me deu uma técnica maravilhosa; novas lentes de ângulos mais amplos, para observar mais do que somente eu posso ver. Você não é o responsável pelo que vejo. E, obrigada.

RESPOSTA DE GC: Obrigado… e você não é responsável pelo que vejo, também. Isto não é um alívio? No entanto, você pode ajudar outros a ver que vários de seus “limites”, sofrimentos, etc. são trabalhos internos inúteis.

Abraços para todos,

Gary

Comentários estão fechados